Home / Curiosidades / História do banco Itaú

História do banco Itaú

O banco Itaú é hoje uma das maiores instituições financeiras do Brasil e conta com mais de quatro mil agências pelo país, além e quase quarenta milhões de usuários. Mas você conhece a história do banco Itaú?

Com o começo da Segunda Guerra Mundial o governo do país instituiu variadas medidas que impunham consequências de ordem econômica contra alemães e italianos.

Uma destas medidas previa a liquidação de filiais bancárias em que possuíssem sua sede nestes países. Isso desencadeou o fechamento de vários bancos já consolidados em São Paulo.

O Início da história do banco Itaú

De acordo com esse contexto, a história banco Itaú tinha em sua frente a oportunidade ideal para ser iniciada. A trajetória da empresa tem seu início em Pratápolis, um dos distritos de Itaú, cidade de Minas Gerais.

O fundador foi Alfredo Egydio de Souza Aranha, que era advogado e empresário. No final de 1943, foi criado então o Banco Central de Crédito e em 1944 ele foi autorizado a iniciar efetivamente suas operações através de quatro pequenas agências bancárias em diferentes locais.

Em poucos anos o Banco Central de Crédito já dispunha de onze agências bancárias, sendo três só na cidade de São Paulo e as demais espalhadas pelo interior. Alguns anos depois foi realizada a inauguração a agência em Santos, aumentando a atuação da instituição, especialmente diante dos exportadores de café.

A mudança do nome

A história do banco Itaú começou como Banco Central de Crédito, então como ele se tornou de fato, Banco Itaú e se consolidou com sua identidade visual tão característica atualmente?

No ano de 1952 o governo brasileiro solicitou aos proprietários a mudança do nome original com o objetivo de atribui-lo para a instituição que se tornaria o Banco Central do Brasil.

Desta forma o Itaú passou a se chamar Banco Federal de Crédito. O crescimento continuou em expansão e diversas novas agências foram inauguradas pelo estado de São Paulo, aumentando o número de clientes e de operações diárias.

As fusões com outras empresas

A história do banco Itaú nas décadas de sessenta e setenta foram caracterizadas por algumas importantes incorporações e fusões que ajudaram a acelerar a expansão e aumento da instituição. A primeira delas ocorreu com o Banco Paulista de Comércio, em 1961.

Já no ano seguinte o banco conseguiu inaugurar sua primeira agência em outro estado, no Rio de Janeiro. Neste período estava sendo iniciado o processo de mecanização do processamento de dados, essencial para todas as instituições financeiras.

As primeiras máquinas que foram incorporadas, eram aplicadas na contabilidade das contas correntes e para a autenticar documentos. Logo, chegaram também as primeiras máquinas do sistema Hollerith, que aumentou a capacidade de processar dados.

Em 1964, ao adquirir o primeiro computador IBM, se tornou possível aumentar a velocidade e o desenvolvimento de sistemas de processamento. Entretanto, como esse processo era lento e exigia altos investimentos, a melhor saida acelerar o crescimento era a fusão com outras instituições.

Assim, a fusão inicial se deu com o Banco Itaú S.A., que pertencia a outros empresários mineiros. A partir de então surgiu o Banco Federal Itaú S.A.

Mais recentemente, em 2008, o Itaú anunciou uma enorme fusão com o Unibanco, originando o maior banco do país com valor de mercado entre os quinze maiores de todo o mundo.

A história do banco Itaú é um exemplo perfeito de como aproveitar as oportunidades do contexto político para seu negócio. Ele é um dos bancos que mais investe em segurança e possui sua marca consolidada na mente e todos os brasileiros.

Sobre ADMINISTRADOR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*